Buscar por conteúdo

100 Momentos Que Marcaram A Década

Conteúdo digital da Revista SBR#15
Por Douglas Prieto

…mas antes, quando começa e quando acaba essa tal de década? 

No final de 2019, até isso virou motivo de discussão. E das acaloradas!

Calma: uma década é um período de dez anos, a contar de qualquer ponto de partida. Essa definição desanima aqueles que gostam de uma polêmica, já que não deixa margem pra que exista uma década ‘errada’, a não ser que você se complique na conta e contabilize menos ou mais do que dez anos.

Então, para essa matéria, vamos considerar o início da década em 2010 (ano 1) e o fim dela em 2019. E dar uma repassada nos fatos que mexeram com nossas vidas, nossos hábitos, nosso humor e, claro, nossas roupas e calçados nos últimos 10 anos

2010

Jeremy Scott começava a década da forma que terminou a outra: criando sem regras para adidas – como comprova a versão holográfica/colorida do JS WINGS.

Dilma Rouseff é eleita a primeira mulher presidente do Brasil.

Ronnie Fieg cria o ASICS GEL-LYTE III ‘Cove’, com o azul das águas das Bahamas como fonte de inspiração.

A New Balance aciona sua fábrica de Flimby, na Inglaterra, para produzir três caprichadas versões do 1300.

LeBron James é o nome das quadras e seu modelo LeBron 8 ‘South Beach’ está nas prateleiras.

O Supra Skytop ‘Wino’ mantém viva a imagem da marca. Todo mundo quer ser um pouco Chad Muska.

Mexer num clássico, com todo o respeito que ele merece, foi o que fizeram Parra x Patta com o Air Max 1 ‘Cherry’, uma das criações do ano.

O Nike Lunar Chukka Woven é ‘Multicolor’ de verdade.

 

2011

No dia 26 de novembro é lançada a primeira edição da Revista SBR. Um prévia com o número zero havia acontecido em maio. Chegamos na 15, e contando!

Uma onda de protestos populares varreu o Norte da África e o Oriente Médio na denominada Primavera Árabe, uma rebelião civil contra as ditaduras que está mudando o mapa político da região.

O Spotify debuta nos EUA, mudando a maneira de consumir música.

Ronnie Fieg abre a primeira loja da KITH e inaugura uma verdadeira oficina de revigorar marcas obscuras e/ou tornar ainda mais desejadas as populares.

Para assinalar o momento anterior, ‘Leatherback’ é o nome de um ASICS GEL-LYTE III criado por Fieg, e que traz uma limitadíssima caixa de madeira gravada a laser.

Causando estranheza e curiosidade em doses parecidas, é apresentado o Maison Margiela Future.

Amy Winehouse exagera na dose e uma das vozes mais bonitas se silencia.

A Concepts trabalha no New Balance 999 e cria mais um modelo para Boston se orgulhar.

2012

Nike Flyknit Racer: anunciado em fevereiro, o tricô tecnológico da Nike, finalmente, está ao alcance das massas, na cor chamada ‘Volt’, pra que o mundo veja a novidade de longe.

Com enorme expectativa, o Brasil sediou a Conferência do Clima da ONU, 20 anos após a histórica Rio 92. O saldo é difícil de ser mensurado, mas é fato que ações concretas, mesmo, ficaram todas para o futuro.

Virgil Abloh funda a Off-White.

Lançado em 27 de julho, o adiZero Primeknit é o primeiro modelo da marca alemã que oferece o tricô tecnológico para os consumidores. 2012 pares, vendidos até o dia 27 agosto, coincidindo exatamente com o período dos Jogos Olímpicos de Londres.

Nike Roshe One: US$ 70, versátil, leve, confortável, simples. Não tinha como não querer um.

No Coachella, o falecido (será?) Tupac reaparece, em forma de holograma.

Psy, com ‘Gangnam Style’, faz o mundo despertar, dançando, pra um fenômeno chamado k-Pop.

O gênio Tom Sachs assina o não menos genial Nike Mars Yard 1.0.

Numa profecia atribuída aos Maias, o mundo deveria acabar em 21 de dezembro deste ano. Mas o baile seguiu.

 

2013

Durante a onda de protestos, um grupo, antes à margem da opinião pública, chamou atenção. Os Black Blocs se destacam pela atuação violenta como forma de protesto. Bancos nunca tiveram tantas vidraças quebradas.

A Nike celebra, em todo o mundo e pela primeira vez, o Air Max Day – em 26 de março.

A$AP Rocky canta sua versão do mundo da moda em ‘Fashion Killa’ .

O termo Athleisure é ouvido pela primeira vez: o mercado pede roupas e calçados que unam performance e conforto, atlético com lazer, energia com preguiça.

Raf Simons corre o risco com o adidas Ozweego, e dá certo: o esquisito resultado cai nas graças de grande parte dos sneakerheads e fashionistas.

Colab tripla: Undefeated, BAPE e adidas camuflam um ZX 5000 e a parte interna de um Campus.

O papa Bento XVI, alegando sua idade avançada, renuncia.

Tyler, the Creator, um dos rappers mais criativos da sua geração, colabora com a Vans.

‘Power, Corruption and Lies’, álbum do New Order, ganha uma série de Vans baseados na arte da capa. Obra da parceria com a Supreme.

Explode a crise dos refugiados: em todo o mundo, cada vez mais pessoas mudam de país em busca de melhores condições de vida. Na Europa, os números são alarmantes, com mais de 500 mil estrangeiros chegando à Grécia e outros 140 mil à Itália, de acordo com a ONU.

O Flyknit segue sendo, cada vez mais, usado e a estreia do Lunar Chukka une, mais uma vez, a trinca sagrada HTM: Hiroshi Fujiwara, Tinker Hatfield e Mark Parker.

2014

Gol da Alemanha. Alemanha 7 x 1 Brasil, no Mineirão, em Belo Horizonte (MG). Gol da Alemanha. Semifinal da Copa do Mundo. Gol da Alemanha.

Riccardo Tisci, um dos nomes grandes da moda, reinterpreta um clássico: o Nike Air Force 1.

Y-3 QASA Racer, de Yohji Yamamoto, parece pronto para a corrida de 2054.

Por US$90 você podia comprar um adidas ZX Flux, e sair por aí com muitas cores nos pés.

A segunda geração do Nike Air Yeezy 2 é, finalmente, lançada na cor ‘Red October’. E de surpresa.

A Saucony traz a culinária pro universo sneaker, com o Shadow 5000 em parceira com a END. Vai um hambúrguer aí?

Um dos tênis mais famosos de todos os tempos, o adidas Stan Smith volta a ser comercializado. E teve Gisele Bündchen só de Stan Smith nos pés.

Detalhes com cores diferentes em cada pé e um efeito de descascar marcaram o Air Jordan 1 de Lance Mountain, uma das lendas da Bones Brigade, o time de skate mais famoso da década de 1980.

Calças jogger se tornam extremamente populares, valorizando ainda mais os tênis. Nada de barras cobrindo as silhuetas.

 

2015

A relação mais conflituosa das Américas, enfim, ganhou uma trégua. No dia 20 de julho, as embaixadas dos Estados Unidos, em Havana, e de Cuba, em Washington, foram reabertas.

Um novo astro surge na NBA: Stephen Curry encanta os fãs e a Under Armour nunca foi tão comentada. Seu primeiro modelo foi batizado simplesmente UA Curry One.

adidas e Parley recolhem plástico dos oceanos e usam de matéria prima pra fazer um tênis.

A PUMA se une a Rihanna.

Raekwon, um dos rappers do Wu Tang Clan, é homenageado pela Diadora com o N9000.

O Ultraboost junta o mais novo sistema de amortecimento da adidas ao cabedal de Primeknit para chamar de “o melhor tênis de corrida de todos os tempos”.

Depois de vinte anos de carreira, Gisele Bündchen despede-se das passarelas.

A Vans, fundada em 1966, lança seu primeiro vídeo de skate. ‘Propeller’ foi dirigido por Greg Hunt e vale cada minuto da espera.

Kanye West troca Nike por adidas e seu Yeezy Boost 350 mostra a que veio a nova parceria.

O conceito adidas Futurecraft choca pela construção: tênis fabricado numa impressora 3D.

O Nike Sock Dart passa novamente pelas ideias de Hiroshi Fujiwara, da Fragment, e sobe degraus na pirâmide da relevância.

A adidas leva  Boost e Primeknit para os momentos casuais, apresentando o NMD_R1, silhueta importante para Originals por um longo período a partir de seu lançamento.

2016

Nasce o StockX, um marketplace que seria visto como “bolsa de valores” dos sneakers. O crescimento é veloz e rapidamente a quantidade de transações e os valores alcançados são estratosféricos (mate a curiosidade e veja quanto a plataforma valia em 2019).

David Bowie morre, aos 69 anos.

O Nike Hyperadapt 1.0 coloca, em escala de mercado, o tênis que amarrava sozinho, visto no ‘De Volta para o Futuro 2’, de 1989.

A morte do skatista Dylan Rieder entristece tanto a cena do skate, quanto da moda.

Kanye West e adidas lançam a primeira cor do Yeezy Boost 350 v2. A silhueta, reeditada em uma infinidade de cores, nos anos seguintes, foi eleita – pelo próprio Kanye, vale ressaltar – o tênis mais importante da década. Será?

Um vídeo viral, chamado de “Damn, Daniel”, faz com que o Vans Old Skool todo branco torne-se um uniforme para os adolescentes nos meses seguintes.

Pharrell tem seus Hu NMD, com enormes inscrições ‘Human’ e ‘Race’ (uma em cada pé) e num tom de amarelo pouco discreto, vistos pela primeira vez – e lançados em seguida.

 

2017

Em 29 de março, Londres lançou o processo de saída da União Europeia, nove meses depois do referendo que dividiu o país.

“Stranger Things”, série original da Netflix, vai pros pés com o Reebok Exo-Fit Hi.

Skepta, um expoente do grime, tem um Air Max 97 Ultra pra chamar de seu.

O Yeezy Boost 700 aparece com cara (e porte) dos tênis do final dos anos 90.

Parte do projeto AF 100, o primeiro Air Force 1 assinado por Travis Scott ganha as ruas. Quase certeza de que vamos falar desse artista na lista da década seguinte. Aguarde dez anos e veremos.

O formato exagerado, com 3 níveis de solados, e o preço idem, não impediram o Balenciaga Triple S de ser um dos tênis mais desejados do ano.

Rihanna vende. A PUMA comemora crescimento das vendas nas Américas, Europa e Ásia, enquanto os números de seus concorrentes encolhem.

O recordista Usain Bolt encerra a vitoriosa carreira.

O Air Max Day de 2017 apresenta o Air Vapormax… 

… e logo depois, a Comme des Garçons já mostra sua versão da novidade.

Virgil Abloh modifica de uma só vez dez modelos da Nike, num projeto intitulado “The Ten”.

A colab entre Supreme x Louis Vuitton é um marco na união entre a moda de rua e a moda de passarela.

O perfil no Twitter da série House of Cards admite que “está difícil competir” com a realidade política brasileira.

O Metropolitan Museum, de Nova York, abre espaço pra uma das mais influentes da moda: Rei Kawakubo.

De 11 a 26 de maio, o Air Max recebe uma casa inteira pra chamar de sua, num dos endereços mais famosos de São Paulo, em plena Av. Paulista.

2018

A Converse, com o Chuck 70, entra na lista das marcas trabalhadas pela Off-White.

O veludo dá o toque do Nike Air Max 97/1 de Sean Wotherspoon.

A história de T’Challa, príncipe do reino de Wakanda, torna-se uma das maiores bilheterias da Marvel, em ‘Pantera Negra’.

Partindo da antiga colaboração com o falecido estilista Alexander McQueen, a PUMA  apresenta o Thunder Spectra.

Nome em ascensão, o búlgaro Kiko Kostadinov trabalha com a ASICS, pela primeira vez, no GEL-Burz 1.

Morre Sandy Bodecker, executivo da Nike, criador da Nike SB, envolvido no enorme crescimento da divisão de futebol da empresa e um dos pais do projeto Breaking2, por meio do qual a marca do Swoosh quebraria a marca das duas horas na maratona.

A DC traz de volta o Lynx, um clássico das sessões dos anos 1990.

Nasce o WSneakersBR, categoria feminina da nossa plataforma, dando espaço, voz e representatividade às mulheres do cenário sneakerhead.

A revista TIME coloca Virgil Abloh na lista das 100 pessoas mais influentes do mundo, no ano em que ele foi nomeado diretor artístico de moda masculina da Louis Vuitton.

Originalmente lançado em 1979, o adidas Nite Jogger volta à cena em versão repaginada.

Escolher uma das combinações de cores do Nike React 87 da Undercover foi uma das tarefas mais difíceis do ano.

 

2019

O Vapormax 19 da Cactus Plant Flea Market entra pra lista dos mais comentados e queridos do ano.

Um dos criadores do skate de rua, Mark Gonzales, é o nome que endossa o Aloha, da adidas.

David Bowie de volta pra lista, dessa vez graças a uma colaboração com Vans.

Juntando dois Nikes (LDV and Waffle Racer) em um só, a Sacai assina uma das colabs mais relevantes já vistas.

“O mundo está acordando e a mudança está chegando, quer você goste ou não”. A ativista Greta Thunberg, aos 16 anos, em discurso na ONU.

O rompimento de uma barragem da Vale mata 259 pessoas e deixa 11 desaparecidos em Brumadinho (MG).

Lembra do StockX? Ele agora vale, em 2019, US$ 1 bi.

Mais uniões que pareciam improváveis num passado não tão distante: Dior x Jordan e Prada x adidas.

Nike Air Fear of God 1 é a primeira das silhuetas assinadas por Jerry Lorenzo, com a ajuda do designer Leo Chang.

A tradicionalíssima Juventus, de Turim, entra em campo numa partida da série A do campeonato italiano usando um uniforme adidas em colaboração com a londrina Palace. Cristiano Ronaldo marca um dos gols da vitória sobre o Genova.

transparente
transparente