Buscar por conteúdo

2009: O Ano Em Sneakers – Parte 5

E já que o assunto são as ‘tendências’…monocromáticos: eles chegaram de mancinho em 2008 pra garantir seu lugar no mercado em 2009.
A VANS veio de MOUNTAIN EDITION acetinado, enquanto que, na páscoa, a REEBOK – responsável por muitos dos pack mais interessantes do ano – mandou para o mercado asiático uma série de SIR JAM em cores ‘EASTER’em parceria com a ATMOS.


 

Suede, liso ou perfurado – mais os monocromáticos (ou quase) – se afirmava como mais uma das fortes tendências do ano, e isso quer dizer, mais ou menos, ‘aquilo que todo mundo usou’. Que exemplos?
REVERSE JAM X KICKS/HI e OMNI LITE 7 DEADLY SINS da REEBOK, FORUM TONAL PACK da ADIDAS, PRO KEDS assinado por BOBBITO GARCIA (lenda viva do mercado de sneakers), o FORUM MID GHOSTFACE KILLAH (parte da série pelos 25 anos de DEF JAM lançada pela ADIDAS), BLAZER MID SUPREME TZ, da NIKE, que bem poderia figurar na categoria dos modelos ‘super premium’, além do BRINGBACK PACK da PUMA, que trouxe o CLYDE e o SUEDE de volta em versões monocolors, fazendo a festa dos fãs de old school.
 

Novas silhuetas. Voltemos ao assunto que dividiu opiniões durante todo o ano.
Fossem elas inteiramente novas, novas com cara de ‘já te vi em algum lugar’ ou modelos nunca antes resgatados.
O BLAZER LOW SB deu lugar ao BRUIN, um tênis dos 70 que fez sua estreia com ‘selo de qualidade (ou de hype?)’ SUPREME.

STEFAN JANOSKI estreou seu pro-model, cheio de influências dos boat shoes (parece repetitivo mas vamos lá: outra tendência do ano) e embalado por uma versão assinada por MICHAEL LAU, que mais uma vez usou couro com textura de madeira em todo o cabedal.
Duas tacadas certeiras da NIKE SB, sucessos de crítica e de público, ainda que por aqui muita gente torcesse o nariz num primeiro momento.

 

Experimentos, esses em uma outra área do mercado, também marcaram os modelos ORIGINALS BY ORIGINALS da ADIDAS, fossem eles as loucuras de JEREMY SCOTT, cuja tara por maxi línguas ou por asinhas nas laterais dos tênis já entrou para a história, a sofisticação de KAZUKI, logo depois embalada pelo hype dos 15 anos de NEIGHBORHOOD, ou o ZX8000 azul de JAMES BOND e JEREMY SCOTT, peça que se sobreviveu ao nome do jogador inglês.