Buscar por conteúdo

2012: O Ano Em Sneakers – Abril

O mês de abril começou com uma edição do 999 feito especialmente para o presidente norte americano BARRACK OBAMA, resultado de uma jogada política de um deputado do estado de MAINE onde a NEW BALANCE mantém uma fábrica.

JORDAN e CONVERSE se uniram para homenagear uma partida que aconteceu dia 29 de março de 1982, onde Michael Jordan fez o ponto que deu o título da Liga Universitária para a Universidade de North Carolina. O pack teve apenas 30 unidades produzidas, composas por uma regata e um PRO LEATHER – todos no tamanho de MJ –  e vendidas pelo eBay, com toda a renda revertida para a caridade. Alguns leilões passaram dos 4 mil dólares.

Logo em seguida, foi apresentada uma edição camuflada de cabedal VAC TECH em comemoração aos 30 anos do AIR FORCE 1. Chegou, inclusive, ao Brasil esgotando em pouquíssimos dias.

Enquanto isso, a espanhola 24 KILATES apresentava oficialmente seu GEL SAGA e toda a história por trás do tênis, depois de muitas fotos vazadas.

VANS e KENZO também anunciaram uma parceria (1, 2) reforçando a ideia de que o mercado de luxo consegue sim se conciliar com o streetwear.

Os LUNARGRAND WINGTIP, lançados no início do ano, foram um sucesso, fazendo a COLE HAAN criar outro modelo com solado LUNARLON, o LUNARGRAND CHUKKA. Privilégios só de quem faz parte do portfólio de marcas da NIKE INC, o que estava prestes a acabar.

Depois de alguns lançamentos que resultaram em confusão, com muita gente ferida e lojas destruídas, a NIKE resolveu mudar o sistema de vendas de grandes lançamentos, criando um RSVP via Twitter, prática adotada também pela loja de Ipanema no Rio de Janeiro. O primeiro modelo a ter reservas no novo sistema foi o AIR JORDAN XII PLAYOFFS.

Apesar da proximidade, a segunda leva de FLYKNIT HTM não teve as reservas feitas pelo Twitter. Foram pouquíssimas lojas que venderam o novo trio, ao redor do mundo, e mesmo a tiragem sendo um pouco maior que na primeira, a missão de quem correu atrás de um par não foi nem um pouco mais fácil.

Mudando um pouco de ares, a marca EWING anunciou a sua volta ao mercado, junto com o seu principal modelo, o EWING 33 HI.

Já aqui no Brasil, era evidente a mudança do cenário: cada vez mais lançamentos estavam chegando, fora o crescimento da ‘população’ sneakerhead. Prova disso foi o I Encontro Sneakerheads Brasil, que reuniu apaixonados e uma série de heats – nos pés e na exposição que rolou por lá.

Com o lançamento do GT-II SUPER RED 2.0, RONNIE FIEG provou mais uma vez saber vender muito bem seus tênis – se não pelo design, pelo hype.

Já na Austrália, a SNEAKER FREAK dava início às comemorações dos seus 10 anos com o PUMA BUNYIP.

O programa de televisão FRESH PRINCE OF BEL AIR, conhecido por aqui como UM MALUCO NO PEDAÇO, tinha como protagonista WILL SMITH e seu etilo diferentão sempre com belos tênis no pé. A REEBOK homenageou a série com as cores do programa em um ZIG ENCORE, pena que errou no modelo…

 

E, para fechar a conta, abril terminou com a entrada do SPIZ’IKE para o programa NIKEiD em meio a rumores de que sairia de linha.