Buscar por conteúdo

A PUMA Está Realizando Estudos Com Bacterias Em Seus Produtos Para Um Ajuste Perfeito Aos Seus Donos

A PUMA se uniu ao MIT DESIGN LAB em um projeto de design experimental que funde biologia e tecnologia presente em produtos de performance, para explorar novos horizontes em nome do universo lifestyle com a ajuda do trabalho de bactérias e tendo como ideia principal fazer com que cada peça se adapte perfeitamente ao seu dono conforme o uso e sem o mínimo esforço.

Para o tênis, sua parte superior é feita de um material com cavidades cheias de bactérias, que respondem ao calor gerado pelo usuário corroendo ao cabedal para formar um padrão único de passagem de ar. As palmilhas também usam bactérias, neste caso, respondendo às substâncias químicas do suor e registrando as mudanças no desempenho de quem às calça, por meio de uma camada de circuitos eletrônicos e microcontroladores.

Já para a camiseta, pequenos botões contendo organismos que reagem ao carbono no ar, mudam de cor para indicar a qualidade do ar que estamos expostos.

Segundo Yihyun Lim, diretor do MIT DESIGN LAB, eles imaginam a partir desses estudos, uma série de produtos que possam se adaptar aos seus donos e ao ambiente em tempo real, sem que quem os use precise fazer nada, para otimizar seu movimento, corpo e desempenho. Os produtos se comportarão em nome do seu dono, em tempo real e sem esforço, criando uma espécie de relacionamento emocional com cada um deles, uma nova experiência centrada em quem os veste, na qual serão aprimorados por organismos que se tornam nossos ‘animais de estimação’.

 

Fonte: Hypebeast