Buscar por conteúdo

Apropriação – Meu Centro É o Skate

A região central de São Paulo recebe, a partir de amanhã, uma exposição totalmente voltada para o skate.
De 5 de agosto a 2 de outubro, a Galeria Olido abre as portas para a mostra de arte contemporânea multimídia APROPRIAÇÃO – MEU CENTRO É O SKATE.
Idealizada pelo fotógrafo e curador Homero Nogueira, realizada em parceria com a revista CemporcentoSKATE, a exposição traz fotos e vídeoinstalações que oferecem ao visitante proximidade com as relações interpessoais, o convívio com os transeuntes e a utilização da arquitetura pública e privada por skatistas enquanto percorrem os caminhos da região central de São Paulo.
“Apesar de ser o palco de inúmeras histórias marcantes para a trajetória do skate nacional, o centro de São Paulo é, na verdade, um território imperfeito para o skateboarding – seja com as pedras portuguesas que impedem a fluidez das rodinhas ou diversas proibições e restrições, impostas dependendo da administração pública”, conta Nogueira. “Proibido ou não, o fato é que o mobiliário urbano central foi ocupado. Apropriado pelo inconsciente coletivo da comunidade do skate e eternizado pelas lentes de alguns fotógrafos e videomakers”, explica.
Com 52 fotos e duas vídeoinstalações que brincam com fragmentos da arquitetura da cidade, a exposição traz ainda dois zootropos – considerado um precursor do cinema, o zootropo é um sistema de projeção estroboscópico, composto por um tambor circular que projeta imagens em movimento em uma superfície.
Para celebrar a relação entre as pessoas e a cidade, a mostra ainda convida os visitantes a levarem seus próprios retratos andando de skate pelo centro de São Paulo, para serem colocados em um painel colaborativo.
APROPRIAÇÃO – MEU CENTRO É O SKATE é uma mostra fotográfica histórica de um movimento social. “Ela representa um grupo jovem que, sem muitas regras, invade as ruas para mostrar sua arte”, explica Alexandre Vianna, um dos fotógrafos convidados para a exposição que faz parte da equipe da EditoraZY, que publica a revista CemporcentoSKATE. “Andar de skate, deslizando sobre a arquitetura urbana, é algo que significa muito pra quem faz parte desse universo. São quatro rodas, dois eixos e um shape, que dão possibilidades de criar, mostrar identidade, e ser reconhecido por isso”, completa.
Além de Vianna, estarão expondo seus trabalhos os fotógrafos Áttila Chopa, Fábio Bitão, Homero Nogueira, Ivan Cruz e Renato Custódio, além dos vídeo artistas Renato Zokreta e Jey.

Serviço:
Apropriação – Meu Centro É O Skate
Galeria Olido – Av. São João, 473 – São Paulo/SP
Abertura: 5 de agosto de 2011
Visitação: até  2 de outubro de 2011
Terça a Domingo das 13 às 20 horas
Entrada Franca