Buscar por conteúdo

Nike E adidas Travaram Mais Uma Batalha Na Maratona De Berlim

Realizada ontem, a Maratona de Berlim serviu de cenário para uma batalha que pode ter passado despercebida para muita gente.

De um lado, NIKE e o ZOOM VAPORFLY ELITE, nos pés, principalmente, de Eliud Kipchoge, o corredor queniano que tentou, mais uma vez, finalizar a maratona com um tempo abaixo de 2 horas, mas teve que se “contentar” com seus 2:03:32 – e o primeiro lugar na prova.

Como forma de marcar mais essa tentativa, a NIKE produziu uma nova colorway do VAPORFLY, com o cabedal alaranjado e o enorme Swoosh que caracteriza o modelo atravessando toda a lateral do tênis. Pra não deixar todo mundo chupando o dedo, 99 unidades do modelo serão vendidas, mas só conseguirá um par quem atender a algumas restrições de localização e atividade no NRC app, que infelizmente não incluem o nosso país.

Se não bastasse toda a bagagem esportiva dos tênis nascidos a partir do projeto BREAKING2, Virgil Abloh se envolveu na maratona de Berlim e usou sua influência na NIKE para dar para Eliud um par do ZOOM FLY de sua colab com a marca, customizado com o sobrenome do corredor queniano e o tempo que ele levou para finalizar a maratona.

Do outro lado do campo, a ADIDAS apostava todas as suas fichas em Wilson Kipsang, que atualmente possui o quarto melhor tempo da prova.

Nos pés de Wilson foi debutado o ADIZERO SUB2, que carrega em seu solado uma nova versão do BOOST, com visual marmorizado e menor peso e que prometia uma performance ainda melhor para o corredor, que compartilha sua terra natal com o “concorrente” do Swoosh, o Quênia – também em busca da marca menor do que duas horas, nos 42 quilômetros.

Mesmo com tudo pra dar certo e entrar na briga, pelo menos, pelo pódio e pela quebra do recorde da prova, Wilson Kipsang não aguentou e abandonou a disputa quando ainda faltavam cerca de 12km para o seu final.

Segundo a ADIDAS, o tênis usado por ele e por mais dois atletas não será comercializado – por enquanto. Então, resta nos contentar com as fotos abaixo, onde podemos analisar alguns dos detalhes do ADIZERO SUB2.

Pelo menos dessa vez, foi ponto para a NIKE. Ou melhor, vitória disparada.

Fonte: 032c e Sole Collector