Buscar por conteúdo

Nem Só De Dunk ‘Pigeon’ Vive A Dupla Nike X Staple

Quando se fala em colabs da NIKE com a STAPLE, é claro que a primeira coisa que vem à cabeça é o histórico DUNK LOW “Pigeon”, lançado há 12 anos e acompanhado de muita polêmica.

Com ou sem o mais famoso pombo do streetwear e cultura sneaker envolvido visualmente, o nome STAPLE, principalmente o de seu criador, Jeff, está mais presente em projetos da NIKE do que a gente imagina.

Antes mesmo do lançamento do DUNK LOW, em 2004 a dupla uniu esforços na criação do “The Navigation Pack”, baseado nos “navegadores modernos”, que se deslocam pra vários lugares pra conseguir conquistar aquele tão desejado lançamento. Nesse pack, Jeff Staple e NIKE trabalharam em novas colorways do AIR BURST, SHOX NZ e AIR MAX 90, que tiveram alguns de seus painéis gravados a laser com temática de Nova York, Londres e Tóquio.

 

No ano seguinte, o movimento do estúdio STAPLE DESIGN aumentou consideravelmente e saíram mais dois projetos do papel: o primeiro deles foi o pack formado por um AIR RIFT e um CORTEZ, ambos usando couro no cabedal e marcados por ilustrações tradicionais japonesas gravadas a laser, honrando o país que abraçou os dois modelos como poucos.

O segundo trouxe, literalmente, o DUNK LOW pra jogo: a STAPLE foi escalada pela NIKE para o NRF – Nike Recess Federation, com a missão de unir pessoas de diferentes áreas para partidas de basquete em ginásios de Nova York.

Adotando um formato de mini campeonato, 100 “jogadores” disputaram diversas partidas no decorrer de todo o ano de 2005 e os vencedores do troféu anual do NRF foram presenteados com uma edição limitadíssima do DUNK.

 

Sem dar uma trégua na colab, 2006 também viu nascer um trabalho conjunto da NIKE X STAPLE. Dessa vez, AIR FORCE 1, AIR STAB e, novamente, o DUNK LOW foram convocados para um pack, que ganhou o nome de “Nordic” e foi inspirado pelos esportes de inverno, de um ponto de vista europeu.

Sem deixar o motor esfriar, em 2007 saiu o NIKE SB “What The Dunk”, que misturou em um só par de tênis algumas das mais disputadas versões de DUNK LOW da história.

Nem todo mundo sabe, mas além de ter o seu pombo bordado no tênis, a STAPLE foi também a responsável pela composição de todo o resto do tênis, que também conta com elementos do “Heineken”, “HUF”, “Tweed” e muito mais.

Em 2005 nascia a NIKE CONSIDERED, uma divisão da marca do Swoosh que tinha como principal motivação a criação de calçados 100% ecológicos, com materiais reaproveitados, sem tingimento e sem cola, pra evitar que qualquer tipo de resíduo prejudicial a natureza seja descartado.

Os CONSIDERED tinham seus designs baseados em tênis já conhecidos da NIKE e foi dentro dela, em 2008, que nasceu o AIR JORDAN 23, o primeiro tênis de basquete “ecológico”, inserindo um conceito completamente novo ao esporte.

No vídeo abaixo, você confere uma entrevista com Jeff Staple, onde o designer conta sobre os 6 anos de trabalho ao lado da NIKE até que a linha CONSIDERED, anteriormente chamada de EcoTech, fosse apresentada e lançada.

20 anos depois do nascimento da STAPLE e 15 anos depois do início dos trabalhos de Jeff com a NIKE, sem falar do surgimento da NIKE SB, o pombo voltou a ter lugar no cabedal do DUNK LOW, mas dessa vez o tênis foi coberto por couro resistente à água na cor preta, com o vermelho entrando em cena no solado e em alguns detalhes espalhados pelo restante desse clássico da linha de skate do Swoosh.

Vale lembrar que quem mora no Brasil terá uma boa oportunidade de conquistar um par do “Black Pigeon”, já que seu lançamento está confirmadíssimo e vai rolar durante o MazeFest, no dia 18 de novembro.

É bem provável que a história dessa dupla cresça ainda mais nos próximos anos e torcemos pra que isso realmente aconteça.