Buscar por conteúdo

Nike Mercurial Vapor VIII – Mango VS Seaweed – O Novo Cabedal da Linha Mercurial

NA ocasião do lançamento da MERCURIAL VAPOR VIII, um dos destaques do modelo era o tratamento do cabedal – construído em TEIJIN, assim como as gerações anteriores – que lembrava suede, maximizando o toque e controle de bola. Entretanto, logo que chegou ao mercado, o modelo se envolveu em problemas de durabilidade, com cabedais que se separavam da soleplate e eram suscetíveis a  “rasgões”.

A NIKE rapidamente introduziu um tratamento diferente, que estreou no modelo comemorativo do CLASH PACK e com a confirmação que esse novo tratamento resolvia os problemas de durabilidade, o estendeu como padrão definitivo, começando pela colorway batizada de SEAWEED.

O novo cabedal abandona o que foi apelidado como “pele de pêssego” em favor de um tratamento que lembra a textura do couro sintético. Segundo usuários do modelo, o toque e conforto continuam iguais, ou seja, no pé é impossível diferenciar um cabedal do outro.
Em mãos, ao mesmo tempo,  a diferença entre os dois modelos é notável, ainda mais se compararmos o novo tratamento com o cabedal em TEIJIN “puro” de outras gerações. Um consumidor menos atento pode até chegar a pensar que se trata de um modelo construído em couro sintético.

A única diferença entre as duas chuteiras é o aumento de peso em dois gramas – de 185 para 187 – algo completamente desprezível no campo de jogo, ainda mais quando significa um aumento considerável de durabilidade.