Buscar por conteúdo

O Balanço De 2017 Das Marcas Até Agora

Passados dois meses de 2017, hora de conferir a movimentação nos bastidores das marcas.

De acordo com um relatório do YAHOO! FINANCE, as ações da ADIDAS, por exemplo, tiveram um aumento de 67% no último ano aonde ela tem atuado com maestria em duas frentes: com o SUPERSTAR e STAN SMITH nos retrôs e com os ULTRABOOST e NMD na abordagem mais ‘moderna’, enquanto os YEEZY sequer são citados nos números por conta da sua baixa produção mesmo agregando um grande valor à marca.

Porém, vale ressaltar que a NIKE segue reinando no mercado mesmo com uma pequena queda de 4% nos seus ativos. A companhia está otimista com suas novas armas como o VAPORMAX que chega por aqui no final do mês e o E.A.R.L., o sistema de amarração de cadarços automático que estreou no HYPERADAPT 1.0.

Já a UNDER ARMOUR que encarava um crescimento absurdo em 2015, manteve uma performance bem discreta em 2016. Muitos citam essa queda de 57% nas ações da marca pelo fato dela depender apenas de STEPHEN CURRY que não conseguiu repetir a sua boa performance na última temporada.

Vale ressaltar que a NIKE ainda vale mais que o dobro da ADIDAS, a segunda colocada na lista de maiores marcas com 93 bilhões de dólares em valor de mercado contra os 37.2 da alemã que pretende manter o ritmo de crescimento dobrando a presença em mercados chamados de MEGA CITY como NOVA YORK, LOS ANGELES, LONDRES, PARIS, SHANGHAI e TOKYO até 2020 sem se acomodar com a vice liderança. Outra estratégia envolve um investimento na sua própria loja virtual onde ela pretende quadruplicar seu faturamento para 4 bilhões de dólares, também até 2020. O próprio diretor executivo do grupo ADIDAS AG afirma que o e-commerce é a loja mais importante para eles e que uma estratégia agressiva está em andamento.

adidas-stock-2017

Fonte: Sneaker News e HYPEBEAST